terça-feira, 5 de agosto de 2014

Dias de FLIP.


                                       12ª Festa Literária Internacional de Paraty.

Millôr Fernandes é o autor homenageado.
A Tenda dos Autores, antes da primeira mesa literária.

Querendina e Macambira, criaram  o cordel : A Morte dos Imortais. 

Só ganhava a sacola, se assinasse a revista...

Compra de livros na Tenda da  Flipinha.

Autógrafo e bate papo com a escritora, Rosana Rios. Temos novidades...

Depois de  ouvir Augusto Pessôa contar uma história de assombração...

A Praça do Livros que dão em árvores. E já vem com os contadores junto.

A Biblioteca da Casa Azul  na Praça da Matriz. Novo Espaço Cultural.

Na Casa de Cultura de Paraty.,enquanto esperávamos por  mais  uma palestra.

A autora de A Bailarina Fantasma autografa livro da biblio. Temos novidades.

Olha só o" Balde histórias" da cordelista, Sueli Valeriano, de Ituberá- BA

Ouvindo poemas de Fernando Pessoa e Cecília Meireles  nas ruas de Paraty.

A PIFPAF quarenta anos depois. Lançamentos durante  o evento.

Millôr foi um dos fundadores do PASQUIM, em 1969, em plena ditadura.

Artista nos alegrando durante um jantar. A arte não dorme em Paraty.


O espaço da Editora Intrínseca . Aqui, escritores e  leitores são recebidos

"Livre pensar é só pensar./ Grande erro da natureza é a incompetência não doer./ O futebol é o ópio do povo e o narcotráfico da mídia./ A fotografia é a mentira verdadeira./ Se é gostoso, faz logo. Amanhã pode ser ilegal. /Nunca deixe de não fazer amanhã o que pode deixar de fazer hoje/. O homem é adulto no dia em que começa a gastar mais do que ganha./"












2 comentários:

  1. Perfeito! Só não vai ler e apreciar a fotos, quem não quiser! `Parabéns, Val!

    ResponderExcluir
  2. Que festa literária maravilhosa!!!Gostaria de ter presenciado também T.T ficou super legal as fotos Tia Val ;D

    ResponderExcluir