segunda-feira, 29 de setembro de 2014

E a nossa semana cultural foi assim:



A  aproximação entre alunos e professores nestes dias de gincana foi louvável. Ao lembrarem de que jovens gostam de música, dança e esportes, os professores Ary, Denise e Jayana, que estiveram a frente deste evento, acabaram promovendo a simpatia, a cooperação e o respeito entre  diferentes grupos de alunos. Foram dias de alegria, diversão e muita harmonia.  Dedicação, empenho , espírito de acolhimento e solidariedade reinou no coração destes jovens. Que exemplos assim  possam se multiplicar em nossas salas de aula.  A energia, a generosidade, a força empreendedora e o potencial criativo destes alunos é uma grande riqueza para a escola e para a sociedade.

E o que dizer dos terceiros anos? Eles foram maravilhosos e surpreendentes! Desfilaram alegria, amizade, união e bom humor. E como se divertiram! Mesmo com a mente voltada para o ENEM e Vestibulares que se aproximam, eles resolveram dar uma trégua aos estudos. Demonstraram  que sabem trabalhar em equipe. 


A Semana Cultural começou com a apresentação
das propostas para a política.

Propostas para a política foram muito pertinentes aos problemas
com a saúde, educação e as questões ambientais.


O quiz tratou de temas de conhecimentos gerais.

Custumização das camisetas para  os dias de gincana
e para o vôlei.

Muito empenho enquanto aguardam a primeira partida de vôlei.

Atividades para a sala de artes.

Todos aguardando o início  dos jogos.

O professor Thiago dá início a primeira partida.

E o jogo começa.

O arremesso da bola é assustador..

Professora e aluno na torcida.

Pausa para a foto dos profs. e aluna.

Os primeiros anos dão início  à competição de Canto.

"Professores jurados" muito atentos. 

O equipamento de som para, mas a turma persiste.

A Feira de Cências foi um sucesso! Muitas experiências
e criatividade não faltaram.

A professora Telma curiosa para saber
do que se tratava este trabalho.

O professor Sérgio "causou" com as experiências
de Química.

A professora Patrícia aproveitando para revisar o discurso
de encerramento do evento.

A turma da alegria e bom humor.

Esta sala foi a última a ser aberta.

Foi preciso controlar a entrada dos visitantes.

 Temos muitos talentos para as artes visuais.

As professoras Teresa e Vânia foram responsáveis pela montagem
 da exposição. Ficou linda!
Ele (professor) canta  e ela ( aluna) toca.

Ela  canta e ele toca.


 Eles dançam.


E a Semana Cultural do Ensino Médio se encerra. E que venha agora, a turma do Fundamental.






quinta-feira, 25 de setembro de 2014

Eu e o silêncio do meu pai.



Eu e o silencio do meu pai, de Caio Riter, 100 páginas, Editora Biruta, é o novo livro que temos na biblioteca.

Menino é o personagem desta história. Ele conta como era a relação dele com o pai, que era um homem de poucas palavras.
É um livro curto, bom pra quem não costuma ler muito. O design do livro é bem bonito, páginas bem coloridas, usando bastante amarelo, laranja e azul em seus desenhos abstratos.
O que mais me impressionou neste livro é que ele relata detalhes de sua vida com o pai. Há entre narrador e escritor  pontos em comum. É como se Caio Riter  narrasse sua  própria história. Identifiquei - me muito com essa relação. Sim, chorei enquanto lia esse livro.
Eu recomendo muito esta leitura porque tenho a certeza de que muita gente vai se identificar com esta emocionante e sensível história. Agora estou procurando outros livros de Caio Riter para ler, se alguém souber de um, me conte!  Beatriz Saab.


" Os olhos do menino passeiam pelas estantes de aço cinza. Interessam-lhe não  os livros de estudo: matemática, português, geografia. Quer aqueles de aventuras, aqueles que lhe ofertam um mundo com fantasia, mundo bem diferente daquele em que ele vive.
Um título chama a atenção do menino : A vaca voadora. Ri consigo mesmo. Seria tão bom possuir uma vaca como aquela. Seria. Quando qualquer problema surgisse, quando seu pai bebesse, quando ele ficasse cheio de vergonha de ser quem era, bastava montar na vaca e voar. Imaginar que era Aladim em seu tapate. Viajar por um céu  bem azul, céu de brigadeiro ( coisa que a mãe dizia ao ver o céu ausente de nuvens). Ser livre. E, para isso, precisava tão pouco. Apenas ter uma vaca voadora." (p.57).


quinta-feira, 18 de setembro de 2014

Semana Cultural



A Gincana Cultural tem  como objetivo proporcionar aos estudantes atividades diversificadas que abordem as disciplinas do currículo escolar de forma interdisciplinar. Isto ocorrerá em torno de um tema escolhido: Cultura, Política e Economia Brasileira. As atividades desenvolvidas na semana cultural envolverão exposições, apresentações, jogos e competições relacionadas aos conteúdos das disciplinas estudadas, tendo como eixo central o tema proposto.
Todas as atividades serão elaboradas e organizadas pelos próprios alunos, que serão distribuídas em equipes, contando com a  colaboração  da coordenação do corpo docente ao qual também caberá estabelecer as tarefas propostas e os critérios para sua execução .A finalidade, portanto, é possibilitar ao estudante o desenvolvimento de seus talentos e habilidades de forma desafiadora e cooperativa, dando a oportunidade de serem os protagonistas do conhecimento.

A professora Denise e o professor Ary estão se empenhando ao máximo para que tudo ocorra da melhor maneira possível. O cronograma que segue, diz respeito ao período da manhã. Depois anexaremos aqui, o cronograma do período da tarde.

PROGRAMAÇÃO - da Semana Cultural de 22/09 a  26/09.

Segunda-feira 22/09
Terça-feira
23/09
Quarta-feira
24/09
Quinta-feira
25/09
Sexta-feira
26/09
07:10 as 08:40 – Apresentação das propostas políticas.
08:40 as 09:30 - cover musical
09:50:00 as 11:30 – Recital de poesias
11:30 as 12:20 – dança da laranja: 8ºE x 8ºF – 1ºA x 1ºB; corrida do ovo: 1ºC x 1ºD – 2ºA x 2ºB dança da laranja: 1ºE x 1ºF – 2ºC x 3ºA;

07:10 as 09:30 – Dança
09:50:00 as 10:40 – Soletrando
10:40 as 11:30 - cover musical

11:30 as 12:20 – corrida do ovo: 3ºB x 3ºC – 8ºE x 8ºF dança da laranja: 1ºC x 1º D – 2ºA x 2ºB – 3ºB x 3ºC
corrida do ovo: 1ºA x 1ºB – 1ºE x 1ºF – 2ºC x 3º A
07:10 as 08:40 – Atividade de matemática.

08:40 as 10:40–
Quiz
10:40 as 12:20- Apresentação de Canto.
07:10 as 08:40 – Soletrando

08:40 as 12:20 – Campeonato de vôlei

07:10 as 08:40 – Exposição de artes, feira de ciências
08:40 as 12:20 – Campeonato de vôlei

sexta-feira, 12 de setembro de 2014

Qual desses você vai levar?


Em dias de Bienal do Livro, saímos pelas editoras atrás destes mimos de marca páginas. Olha que não foi tarefa fácil...
Quer ganhar um?  Então é só deixar aqui um comentário sobre um livro que leu e gostou. Você também pode simplesmente escrever sobre livros e leitores.

 O que estão esperando?



quinta-feira, 11 de setembro de 2014

Onde As Árvores Cantam.

Beatriz foi fisgada pela capa e título. E se surpreendeu. 

Onde as Arvores Cantam, de Laura Gallego Garcia, editora Comboio de Corda, tradução de Paula Vieira. É o novo livro que temos em nossa biblioteca.
Com suas 381 páginas muito bem aproveitadas, foi um dos livros que realmente me surpreendeu. Fui fisgada pela capa e título.

A capa, as páginas e o modo como se encaixam ao texto é realmente muito bonito. Lembra as publicações da editora Intrínseca (A Culpa é das Estrelas, Passarinho, O Rei de Amarelo, entre outros). O enredo conta a história da princesa Viana, que sempre sonhava com uma vida perfeita: morar em seu castelo, ao lado de seu amado príncipe e ter seus filhos. Mas tudo isto muda quando Lobo, um ex-cavaleiro e um dos personagens mais fascinantes, avisa à corte que os bárbaros iriam tomar o reino. Ocorre uma guerra e o pai dela morre juntamente com o rei. Então o reino de Nórtia passa a ser  dominado pelo bárbaro Harak.
Viana acha que tudo se resolveria se conversasse com Harak, mas de nada adianta e ainda por cima, seu tão amando noivo lhe vira as costas. Ela acaba perdendo tudo, até mesmo o castelo onde morava. Então decide fugir para a Grande Floresta.
A Grande Floresta é cercada de lendas sobrenaturais e ninguém vai lá. Lobo, ex-cavaleiro, a resgata e ensina a jovem a viver como um homem na floresta. Ela sabe que sua missão é libertar o reino e salvar as pessoas que ama. 
O livro mistura realidade e fantasia, e há muita dinâmica na forma de narrar as ações.  Os personagens são realmente apaixonantes, daqueles que te fazem chorar ou gritar com a autora do livro quando isso acontece. (Não sei quantas vezes gritei: “Para com isso Viana! O Lobo tem um plano!”). 

Então, para quem está sem ideia do que  ler e quer um livro realmente bom, recomendo Onde as Arvores Cantam, tenho certeza de que irá gostar!

Beatriz Saab Daniel, 7ªC, 

 Linda capa desenhada por Renato Alarcão.

terça-feira, 9 de setembro de 2014

Jovens escritores, Jovens leitores. 23ª Bienal do Livro - Parte II

Alunas e aluno voluntários da biblio, partiram rumo à Bienal do Livro. A vontade de encontrar um livro desejado, por um preço convidativo,participar de um bate papo com novos escritores, conseguir um autógrafo, uma foto, era o assunto desta turma durante o percurso até a chegada. E não demorou muito para perceberem, que apesar de ser uma sexta - feira, o espaço estava lotado. Crianças e jovens disputavam estandes destinadas às editoras voltadas para este público. A editora Intrínseca,por exemplo, tinha fila quilométrica , pois ali, o autor de "Eu me chamo Antônio", Pedro Gabriel,  estaria autografando seu livro. Decididamente, a Bienal do Livro tem se voltado para um público jovem. E nota-se bem isto, quando percorrermos o nosso olhar para as publicações e  lançamentos.São inúmeras obras destinadas a este público.E outra coisa que também percebi, foi que há muitos escritores brasileiros bem jovens, fazendo literatura fantástica nacional. Dragões,elfos, gnomos, bruxas, vampiros, magos, foram destaques nesta Bienal. Eu gostei do que vi. E vocês?

 O Reino das Vozes que não se calam, CAROLINA MUNHOZ.

Arlete recebe caloroso abraço do autor de DRAGÕES DE ÉTER.

Paulo descobriu autora brasileira  que escreve narrativas celtas.

Ana Beatriz era só felicidade.

Isadora Faber Autografando seu "DIÁRIO DE CLASSE".

Nathália e Gabrielle com o Autor de : "EU ME CHAMO ANTÔNIO"

Val e o querido Marciano Vasquez, na estande da Editora CUORE.

Era só Tietagem!

A Professora Júlia também foi conferir o livro novo de Marciano Vasquez.

A professora Val esperando o autógrafo, de Luiz Ruffato.

Depois de um bate papo, mais fotos com Raphael Draccon,

Depois do bate papo com Isadora Faber, uma pausa para a foto.





quarta-feira, 3 de setembro de 2014

Um dia na escola de meu filho.

Mais uma vez a nossa escola recebeu pais e alunos para este encontro especial. Uma manhã em que pais, alunos e professores se reuniram para homenagear os alunos que foram destaques do 2º bimestre. Também  tivemos uma homenagem ao Monteiro Lobato, organizada pela equipe da Escola da Família. Além disso,  um grupo de garotas dos 6º e 7º anos apresentou um coral. A nossa aluna Nathália Mattos nos presenteou com uma linda apresentação de  balé.
E depois das apresentações, e das entregas das  Menções Honrosas, os pais que não puderam comparecer  na  reunião  de pais no dia 24/07/2014, tiveram a oportunidade de conversar com os professores. Finalmente todos estavam convidados a participarem de brincadeiras e um  almoço saboroso. Foi mesmo um dia especial em que pudemos compartilhar momentos de lazer , cultura e convivência.

Diretor Wanderlino e o Vice - Diretor,  Di Jesu, nos últimos preparativos.

Equipe da Escola da Família preparando homenagem ao Monteiro Lobato.

Professor Adilson  relendo Lobato.

Apresentação do Coral.

O Coral nos presenteou com as  músicas : Oh Happy Day e Valeu Amigo.

O Balé da Nathália encantou a todos.

Os professores André, Eduardo e Aurélio posando para a foto.

Mãe e filha   aguardando o  início das atividades.

As professoras Ana Paula e Solange eram só sorrisos.

A professora Wilma entrega  Menção Honrosa à aluna Maria Beatriz.

Professora Fernanda entrega Menção Honrosa à aluna Natália Lacerda.

A Coordenadora  Viviane faz a entrega à aluna Lígia.

Nathália Mattos recebe a Menção das mãos de sua professora  - Telma.

A Vice - Diretora Odete  joga Pebolim com a nova geração de professores.

A Emília não trocou de roupa até hoje! Procura-se a nossa Emília.

O professor Cláudio  não deixa a professora Simone jogar!

A professora Simone  é toda sorriso na hora de homenagear aluno.


A nova geração de professores - Ari e Sarah não largam o jogo.

Os professores Telma e André  organizando atividades dos alunos. 

Pedrinho explica a todos o significado da palavra Folclore.

As professoras não descuidam da obra de Lobato.