sábado, 31 de dezembro de 2016

Nina Marie, gente que lê.




Eu tenho orgulho de todos os alunos que são leitores na escola. O que importa não é a quantidade de livros que você lê, pois confesso que, dos 33 livros que peguei, não cheguei ao final de alguns. Acabei perdendo o interesse durante a leitura. O mais importante mesmo é ler com prazer, com paixão. É poder voltar novamente naquele momento mágico em que o livro lhe proporcionou grande alegria e prazer. A busca de livros novos é fascinante para mim, porque mesmo aqueles livros que possam parecer ser de pouco valor para você, ou que não seja de seu gosto, têm extrema importância para outros, por isso, para mim fica difícil escolher apenas um de minha preferência, porque tudo depende do dia e hora...sabe daquele momento...aquele o qual estou lendo...bom...teve alguns que me agradaram mais que outros como: A Chave Para Ronda; Alice no País das Maravilhas; Como Treinar O Seu Dragão e o Mochileiros das Galáxias. Alguns destes são de maior complexidade, então posso sugerir, para iniciantes, começar por Stardust que é um ótimo livro de Neil Gaiman (um dos meus autores preferidos) que poderá ajudar muito na percepção das palavras, aprimorando seu vocabulário. Quero pedir aos colegas que respeitem os livros e a biblioteca, pois é um espaço que proporciona a nós, alunos leitores, várias alegrias.  Nina Marie - 6º ano.

“ Pra onde devo ir? Aí depende de onde você quer chegar. Qualquer lugar. Para quem não tem onde ir, qualquer lugar serve. ” Alice in Wonderland.


Movida pela curiosidade.
Louca por aventuras.
                               

Gabriela, Nina , Maria Beatriz. Três irmãs, três leitoras.



quarta-feira, 30 de novembro de 2016

Literatura Negra nas aulas de História.


Selecionando as leituras
Novembro está acabando, e  deixamos aqui  registrado um pouco das leituras que foram realizadas com a finalidade de trazer o tema da Consciência Negra  para as salas de aula. Utilizamos  os vários espaços da escola, e apresentamos aos alunos a Literatura Negra presente em  poesias, crônicas, contos  e narrativas infantis.  Além de despertar a consciência crítica acerca do tema,  os textos literários também  possibilitaram mostrar  que a cultura negra e africana é tão rica e diversa como qualquer outra. Também  foi  possível eles perceberem como a  cultura africana influenciou a nossa cultura , como  em nossa própria Língua Portuguesa falada no Brasil.
É fundamental que as mudanças na forma de ensinar a história, e a cultura afro- brasileira seja uma prática de todos que estão envolvidos com a educação.     
     
Lucas Marconi - Professor de História

Um bom acervo nós temos.

Lendo  na Sala de Leitura- 6º ano : A Africa, Meu Pequeno Chaka
Lendo o Navio Negreiro no Bosque da Leitura.

Lendo para os amigos : Bojabi, a árvore mágica.
Leitura na  Biblioteca
Leitura do poema Navio Negreiro, na versão do Rapper Slim.
 Na voz de  Gabriel Molinaro :
"Hoje, a senzala só é mais longe da casa dos senhores."


Por meio da versão de o Navio Negreiro,
os alunos tomam contato com a história.
                                                                     
Muitos desejaram ler os versos tão atuais.
A escravidão de ontem, escravidão de hoje.

 Aqui a leitura foi realizada na sala de aula.
 Kennedy dando voz ao poema de Slim

Pausa para a foto depois de muita leitura.
 A Sala de Leitura foi preparada para receber essa turma.
Ler assim é muito melhor! 




sexta-feira, 11 de novembro de 2016

No mês da Consciência Negra, a decoração para o Natal é Afro.

    

Este ano, inspiradas pelo tema da Semana Cultural, decidimos fazer a decoração de Natal , utilizando o tema afro, afinal as cores do continente africano dialogam com as cores do nosso natal tropical. Os alunos estão adorando e nós também. 

Que tal  aproveitar o espaço, que é um convite à leitura, e preparar uma aula  sobre a importância da cultura africana na construção das sociedades contemporâneas? Leituras promovendo outras leituras.  A literatura despertando valores estéticos e humanos, além de proporcionar entrosamento e recriação. Livros juvenis que suscitam reflexões acerca da história e da cultura  afro e afro- brasileira  são ótimas referências para desconstruir visões estereotipadas sobre  estas culturas.

Que tal começar lendo para os alunos, contos da tradição oral desses povos?



 





São tantas as possibilidades de leitura! São tantos títulos maravilhosos!
O que vocês estão esperando?


domingo, 30 de outubro de 2016

Nossa escola tem um bosque.

O Projeto Bosque da Leitura surgiu com o objetivo de possibilitar mais espaços de acesso ao livro e à leitura dentro do ambiente escolar. O projeto é parceria com a Escola da Família, alunos da Univesp, Projeto Minha Escola Minha Cara, Grêmio Estudantil e Comunidade Escolar. A ideia é consolidar e ampliar o acesso à cultura da leitura e de criar uma identidade com a comunidade . Além da biblioteca escolar, que já funciona todos os dias, procurando atender aos alunos, professores e funcionários, a intenção é ampliar mais espaços de leitura, procurando mostrar à comunidade a importância desta para a formação da cidadania do jovem.

 Professores usam o espaço da biblioteca e sala de leitura para realizar várias atividades que proporcionam aos alunos o contato com o acervo literário e de pesquisa, além disso, os alunos têm toda a liberdade para consultar títulos e fazer as suas escolhas literárias. Com a ampliação do projeto, eles vão poder fazer isso também aos finais de semana, podendo  trazer seus familiares. Pais e filhos poderão realizar leituras compartilhadas. A criança poderá ler para os seus pais e seus pais poderão ler para seus filhos. Elas não terão o contato com os livros somente em estantes e bibliotecas, mas ao ar livre, podendo escolher ler deitado, sentado debaixo de uma árvore, podendo se acomodar onde desejarem. Os educadores da Escola da Família podem e devem realizar contações de histórias , teatro e performances que tenham como tema o incentivo à leitura.

O espaço recebeu bancos feitos de  com pneus e garrafas PET , um tapete feito de retalhos, um pé de livro, muitas almofadas, além de contar com árvores frutíferas e plantas ornamentais que foram doadas por alunos, professora Eliane Solimeo ( Geografia) e comunidade escolar.

A parceria de  professores, direção,  Escola da Família e comunidade é o que  vai proporcionar manter vivo o nosso Bosque da Leitura.


O Dia Nacional do Livro foi comemorado com uma roda de leitura.
Piquenique Literário no Bosque da Leitura. O Cárdapio? A obra
infantil de Monteiro Lobato, e as delícias preparadas por tia Anástacia.




A professora Solange Farias ( Mediadora) fez a doação das pedras e
 cascalhos  para a construção do caminho. Também nos doou muita terra adubada.

O professor Jorge (Química) , assim que soube do projeto, deu seu total apoio
e convenceu seus alunos a participarem. Além da limpeza, eles foram
os responsáveis pelos bancos feitos de pneus.


.
A professora Denise( Filosofia) e seus alunos doaram as almofadas,  que foram
 feitas  para o "Projeto Cineclube" , na Semana Cultural.
Um dia de sol no bosque.
Um olhar a procura da leitura.

Cultura Brasileira no Bosque.



Professor Lucas (História) e sua turma trabalharam muito.
Assim como nós, eles também sonhavam  a ideia de
um Bosque da leitura.

O grêmio envolvendo- se  com o projeto, no início dos 
trabalhos.



sexta-feira, 14 de outubro de 2016

O que "rolou" por aqui : UBUNTU- eu sou porque nós somos.

Aos nossos alunos lindos


Quero dar parabéns e agradecer a todos que fizeram essa semana cultural ser tão maravilhosa. Acho que a cada ano ela fica mais a nossa cara. Não houve competição ou ganhadores, como existem nas gincanas normalmente, mas acho que isso gerou um sentimento de colaboração que torna a nossa escola ainda mais especial! Acredito que o tema Ubuntu foi realmente colocado em prática.

Estou muito feliz por trabalhar com amigos que tem o mesmo objetivo que o meu. E muito orgulhosa dos alunos que foram incríveis em tudo! Vocês dão vida a nossa escola.

Denise Gomes ( Professora de Filosofia e responsável pelo retorno das Semanas Culturais no P.A.)

                 


Equipe gestora : Carlos, Di Gesu, Elis, Simone. Prestigiando a exposição;
A Diversidade Cultural de nossos alunos hispano -americanos.
Atividades teatrais nos terceiros anos, revela talentos.

Os debates calorosos da profª Denise (Filosofia)


A animada plateia

A turma do noturno também participando da Semana Cultural

Um talento entre nós, o aluno Kaique (canta, dança, representa)

Abertura do evento, dia 05, com os talentosos
 Chidren Of The Grave. Professor Ary  no baixo.

O aluno Paulo fez questão em mostrar o tema de sua exposição.

No encerramento, a linda performance do
professor José Antônio faz sucesso entre o público. Foi um
presente aos convidados.

O aluno Douglas cuidou do figurino do Cantinho Afro. E fez o maior sucesso!


Os alunos de Street Dance, Projeto da Escola da Família.

Revelação de novos talentos
Talentos que dançam muito.
A Região Sul do Brasil, presente com esta turma do Fundamental

Africanidades muito presente entre nós. Professor Thiago ( Ed. Física)

 Fundamental  nos  apresenta : A Dança do Camaleão.

Público do Fundamental  

O pequeno leitor inaugurando
O Bosque da Leitura

 LÊCOMIGO  marcando presença na inauguração do bosque.
Fomos presenteados com  um maravilhoso acervo.

A professora Malu  lendo para uma criança
Bosque da Leitura.
                  
                 

Vamos passear no Bosque?
Vamos ler no Bosque?
 

De olho no acervo do Lêcomigo.


Revelando talento aqui também. Espaço de leitura e arte
na Feira da Troca de livros


Professor Valdo refrescando suas ideias.

Professor José Antônio e sua performance
emociona a todos os presentes.

Os professores Lucas e João prestigiando nossas alunas. Do Cantinho Afro,
para o Cantinho da Leitura.

Ex _aluno e grande leitor,
O Pedro Nunes veio para a Feira da Troca de livros.
Foi uma festa!

Cantinho da Leitura e da Arte foi muito visitado e muito elogiado.
Arte da professora Arlete.

A aluna trouxe o sobrinho para
o encerramento de nossa semana cultural

Ex-alunos vieram para a feira da troca de livros. Ganhamos muitos títulos
novos. Outros foram trocados na mesma hora. A nossa 1ªfeira do livro
foi um enorme sucesso. Outras virão.

Acervo de Arte (profª Monica/ Arte)

O movimento da feira foi intenso durante todo o evento.

Skatista e grafiteiro, o nosso aluno Joel esteve presente durante
todos os dias.

Leia um livro, solte a mente
deixe outro me alimente.
 Trabalho da professora Monica (Arte)

A Arlete sempre caprichando na decoração, e ao fundo, painel da filha Débora.
Foram muitos os elogios recebidos. Viva a leitura, viva a arte!

Leia um livro e refresque
suas ideias!

Quimicando, uma história de amor entre a Química, o professor Jorge
e suas alunas! Amamos Química!!!

Outubro Rosa, pelas mãos de Concebida.

Vai uma aula de Física?

Quem é a próxima da fila? Que sucesso
a maquiagem da Lohana fez! Outro talento
se revelando!

Os nossos alunos e irmãos hispano- americanos deram um show de organização e
trabalho coletivo. Além disso,  fomos presenteados com  a culinária da Bolívia, Chile
e Peru. A exposição  foi uma das mais disputadas.

A Vice Diretora Elis fez questão de conversar  e provar as mais
deliciosas receitas trazidas por nossos alunos.
Professor Jorge fazendo sucesso com seu projeto Quimicando.
A Vice Diretora,  Rosimeire,
do Projeto Escola da Família presenteou o evento com
a cama elástica e o carrinho do algodão doce.
A criançada acabou comemorando o seu dia
antecipadamente.


Vai um algodão doce, ai?



Encontramos a nossa realização como professores, nestas ações.  Vale muito a pena ser professor.
Parabéns a todos os professores, que como nós, acreditam em sua profissão.